10 dicas na hora de adotar um cãozinho

Todos conhecem as delícias de se ter um pet, porem ao fazê-lo temos que pensar na responsabilidade que assumimos.

1. Escolhendo a raça certa, na hora certa:

Raças implicam em diversos outros fatores, como custo, possíveis doenças, espaço e tempo necessário ao cuidado apropriado de seu animal. Pense bem se realmente é o momento de ter o cachorro que deseja e se ele se encaixa com sua vida, assim como possíveis mudanças que ela pode ter.

2. Treine e socialize:

Todo cachorro necessita de treinamento básico e socialização. Se você decidir não treinar seu animal, saiba que ele pode não entender as regras e estruturas que deseja impor. Feito de maneira positiva, o treinamento pode ser divertido e enriquecedor.

3. Estimule atividades de maneira suficiente:

Exercício é uma necessidade básica. Falta de exercícios pode causar doenças e problemas comportamentais.

4. Consulte sempre um veterinário:

Não espere seu amigo ficar doente para leva-lo ao veterinário, é muito mais fácil – e barato – evitar doenças através da prevenção do que esperar ele ficar doente para ir ao veterinário.

5. Tratar dos dentes:

Mau hálito não é normal em cachorros, assim como a saúde dental é muito importante. Falta de cuidado com a saúde bocal pode levar à perda de dentes e doenças.

6. Alimentação adequada:

Nem todas as rações são iguais. Antes de compra-las cheque a origem e referências. Consulte seu veterinário e lembre-se que os ingredientes importam.

7. Estime o custo financeiro:

Ter um cachorro não é barato e seu custo não é baixo para grande parte da população brasileira. Inclua no seu orçamento custos de rotina e imprevistos (como cuidadores e tratamentos).

8. Atenção ao comportamento do animal:

Problemas comportamentais podem começar pequenos e crescer exponencialmente. Da mesma forma, medos e fobias podem ser negligenciados. Não deixe isso ocorrer. Sempre consulte um profissional.

9. Avalie antes de adotar um filhote:

Filhotes vêm com muitos desafios que cachorros adultos, em geral, não possuem. Geralmente, você não saberá de problemas comportamentais até o cachorro crescer. Além disso, filhotes tendem a quebrar e danificar muito mais a sua casa. Tenha isso em mente.

10. Castre:

Superpopulações de cachorros em centros urbanos é um problema recorrente em todo o mundo, o que causa um número enorme de cachorros de rua. Por isso, recomenda-se a castração. Principalmente se você não pode adotar ou encontrar lares para os filhotes.

WhatsApp chat